fbpx

“O que você pensa, você se torna. O que você sente, você atrai. O que você imagina, você cria.” senhor Buddha

 

A palavra Buda significa “O Desperto”. Vem da raiz sânscrita “budh”, que significa “acordar”. Portanto, Buda se refere a alguém que está totalmente desperto, como se de um sono profundo ou ilusão descobrisse que o “sofrimento”, como um sonho, pode ter fim.

 

Existem muitos Budas, mas um dos mais importantes é Gautama Buda, também conhecido como Buda Siddhartha, que era um sábio iluminado cujos ensinamentos impactaram milhares de vidas. Não importa a religião que você siga, existem verdades universais nos ensinamentos do Senhor Buda!

 

Esta importante doutrina ensina a interconexão de todas as coisas e, em particular, a lei do Karma. Ele nos ilumina sobre os mecanismos pelos quais criamos um mundo de sofrimento para nós e para os outros. Em seguida, nos orienta a seguir um estilo de vida que reduz o sofrimento para todos e leva à libertação.

 

As Três Verdades Universais

 

Existem 3 verdades universais no núcleo dos ensinamentos do Senhor Buda:

 

  • Lei da Unidade (também conhecida como Nada está Perdido no Universo)
  • Lei da Mudança
  • Lei de Causa e Efeito

 

A primeira verdade básica – a Lei da Unidade – trata do fato de que nada se perde no universo e todos nós estamos conectados uns aos outros. Se destruirmos algo ao nosso redor, estamos destruindo a nós mesmos. Se ferirmos outra pessoa, com base no princípio da unidade, estamos prejudicando a nós mesmos. Compreendendo essa verdade básica, ajude-nos a ser gentis com os outros, com a natureza e os animais.

 

A segunda verdade básica – a Lei da Mudança – revela que tudo muda e continua mudando. Nada é permanente. Não perceber esse fato às vezes leva à raiva, tristeza e sofrimento.

 

A última verdade básica – a Lei de Causa e Efeito – refere-se à Lei do Karma – O que plantarmos, colheremos! A Lei do Karma é universal e é discutida em diferentes culturas e religiões, se deseja aprofundar neste tema, veja nosso post sobre os tipos de karma e a videoaula sobre karma, você tambem aprende mias nos cursos de cura pranica

 

 

“O tipo de semente plantada produzirá esse tipo de fruto.

Aqueles que fazem o bem colherão bons resultados. Aqueles que fazem o mal colherão resultados ruins.

Se você plantar cuidadosamente uma boa semente, colherá bons frutos com alegria.” Dhammapada

 

As Quatro Nobres Verdades

 

No budismo, as Quatro Nobres Verdades contêm a essência dos ensinamentos de Buda e são frequentemente chamadas de “as verdades dos Nobres”. Foram esses quatro princípios que o Buda veio a entender durante sua meditação sob a árvore Bodhi.

 

  • A verdade do sofrimento ou dukkha
  • A Verdade da Origem do Sofrimento ou Samudāya
  • A verdade da cessação do sofrimento (Nirodha)
  • A verdade do caminho para a cessação do sofrimento (Magga)

 

O Buda é freqüentemente comparado a um médico. Nas duas primeiras Nobres Verdades ele diagnosticou o problema (sofrimento) e identificou sua causa. A terceira Nobre Verdade é a compreensão de que existe uma cura, enquanto a quarta Nobre Verdade, na qual o Buda estabeleceu o Caminho Óctuplo, é a prescrição, o caminho para alcançar a libertação do sofrimento.

 

O budismo começa com o fato de que existe sofrimento. No entanto, antes que possamos fazer qualquer coisa sobre isso, devemos saber sua causa, que muitas vezes é o senso profundamente enraizado de “eu” que todos nós temos. Por causa disso, muitas vezes lutamos para conseguir coisas que sejam prazerosas e evitar coisas que são dolorosas para encontrar facilidade e segurança e, geralmente, para manipular pessoas e situações para serem do jeito que ‘eu’ quero.

 

E porque o resto do mundo não se encaixa necessariamente com o que “eu” quero, muitas vezes nos vemos cortando o fluxo geral das coisas e ficando magoados e desapontados no processo. O sofrimento pode, portanto, ser encerrado transcendendo este forte senso de ‘eu’ para que possamos entrar em maior harmonia com as coisas em geral. O meio de fazer isso é o Nobre Caminho Óctuplo.

A Primeira Nobre Verdade – Dukkha

O sofrimento vem de muitas formas. Três tipos óbvios de sofrimento correspondem às três primeiras visões que o Buda viu em sua primeira jornada fora de seu palácio: velhice, doença e morte.

 

No entanto, de acordo com Buda, o problema do sofrimento é muito mais profundo. A vida não é ideal: frequentemente falha em corresponder às nossas expectativas. Os seres humanos estão sujeitos a desejos e anseios, mas mesmo quando somos capazes de satisfazer esses desejos, a satisfação é apenas temporária. O prazer não dura; ou se isso acontecer, torna-se monótono.

 

Mesmo quando não estamos sofrendo de causas externas, como doença ou luto, às vezes nos sentimos insatisfeitos ou insatisfeitos internamente. Esta é a verdade do sofrimento.

 

Algumas pessoas podem achar este ponto de vista pessimista, mas é bastante realista!

 

Os ensinamentos do Senhor Buda não terminam com sofrimento; continua para nos dizer o que podemos fazer a respeito e como encerrá-lo.

 

A segunda nobre verdade – Samudāya

Nossos problemas do dia-a-dia podem parecer ter causas facilmente identificáveis: sede, dor de um ferimento, tristeza pela perda de um ente querido. Na segunda de suas Nobres Verdades, porém, o Buda afirmou ter encontrado a causa de todo sofrimento – e isso está muito mais profundamente enraizado do que nossas preocupações imediatas.

 

O Buda ensinou que a raiz de todo sofrimento é o desejo, tanhā. Isso vem em três formas, que ele descreveu como as Três Raízes do Mal, ou os Três Fogos, ou os Três Venenos:

 

Ganância e desejo, muitas vezes simbolizados por um galo

Ignorância ou ilusão, simbolizada por um porco

Ódio e impulsos destrutivos, simbolizados por uma cobra

 

A Terceira Nobre Verdade – Nirodha

O Buda ensinou que a maneira de extinguir o desejo, que causa sofrimento, é libertar-se do apego. Portanto, a terceira Nobre Verdade é a possibilidade de libertação e o próprio Buda foi um exemplo vivo de que isso é possível em uma vida humana.

 

A Quarta Nobre Verdade – Magga

A Nobre Verdade final é a receita de Buda para o fim do sofrimento. Este é um conjunto de princípios denominado Caminho Óctuplo. O Caminho Óctuplo também é chamado de Caminho do Meio ou Caminho do Meio, que leva à harmonia.

 

As oito partes do Caminho Óctuplo podem ser agrupadas em Sabedoria (compreensão e intenção corretas), Conduta Ética (fala, ação e modo de vida corretos) e Meditação (esforço correto, atenção plena e concentração).

 

O Buda descreveu o Caminho Óctuplo como um meio para a iluminação, como uma jangada para cruzar um rio. Depois de chegar à margem oposta, não precisa mais da balsa e pode deixá-la para trás.

 

Para saber mais sobre os ensinamentos internos do budismo, explore os ensinamentos internos do budismo revelados do Mestre Choa Kok Sui.

Referências:

 

1.thebuddhistsociety.org

2.burmese-art.com

3.online.sfsu.edu

4.bbc.co.uk

 

Texto traduzido com a autorização do pranworld.net

Fique por dentro!

 

Proximos Cursos:

02OutDia inteiro03Curso Básico de Cura Prânica - Porto Alegre/RS Organizado: Golden Prana Porto Alegre Informações e Inscrições

16OutDia inteiro17Curso Básico de Cura Prânica - Pará de Minas/MG

20NovDia inteiroDestaqueMeditação Universal e Cabalística do Pai-Nosso Online PortugalMaster Hector RamosInformações Aqui

21NovDia inteiroDestaqueGerenciamento Espiritual dos Negócios Online PortugalMaster Hector RamosInformações Aqui

Clique Aqui e Veja nossa Agenda Completa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X